Follow by Email

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Alagamares convida Filomena Marona Beja


Na continuação das tertúlias literárias iniciadas em Setembro, a Alagamares promove mais uma, desta feita com a escritora Filomena Marona Beja, no Café Saudade, em Sintra, no dia 25 de Janeiro pelas 18h30m.Como habitualmente, a moderação será do escritor e ensaísta Miguel Real.
Filomena Marona Beja nasceu a 9 de Junho de 1944 em Lisboa. Foi aluna do Liceu Francês – Lycée Français Charles Lepierre – e da Faculdade de Ciências da Universidade Clássica de Lisboa. Em 1970, começou a trabalhar em documentação técnico-cientifica (área da Arquitectura e Construção escolares), actividade que exerceu até Junho de 2008. Profissionalmente desenvolveu estudos de investigação, e é autora de vários trabalhos, na área dos espaços escolares e outros equipamentos educativos: Vamos Falar de Escolas. Lisboa, MOP, 1979; O Deficiente na Escola: Não às Barreiras. Lisboa, MOP, 1981; Muitos Anos de Escolas (traduzido para inglês. Many Years of Schools)- I Volume: Lisboa, 1990- II Volume: Lisboa, 1996; III Volume: Lisboa, 2010.Participou em encontros, seminários e estágios patrocinados pela UNESCO, OCDE, e entidades várias portuguesas e europeias.        
Começou a publicar ficção em 1998:As Cidadãs: romance. 1º Edição: 1998, Lisboa, Cotovia.2ª Edição: 2009, Lisboa, Sextante Editora. Em 1999, o livro chegou à lista final do Grande Prémio de Romance da Sociedade Portuguesa de Autores. Seguiram-se: Betânia: romance. Lisboa, Cotovia. 2000; A Sopa: romance. Porto, Ambar. 2004 Grande Prémio DST – Universidade do Minho, de Literatura. 2006;A Duração dos Crepúsculos: romance. Lisboa, Dom Quixote. 2006; A Cova do Lagarto: romance de Duarte Pacheco. Lisboa: 1º edição: Sextante Editora, 2007. 2ª edição: Sextante Editora, 2008Grande Prémio de Romance (2007) da Associação Portuguesa de Escritores/ Biblioteca Nacional. Publicado, em 2011, em Espanha pela editora Baile del Sol, Tenerife. (La Cueva del lagarto) com tradução de Sílvia Capón; Bute daí, Zé!: romance. Lisboa, Sextante Editora, 2010; Le métier à tisser des  Mots: récits. Amiens, Réseau des Médiathéques du Val de Nièvre/Association Cardan. 2010.( Desenhos : Bárbara Assis Pacheco. Tradução: Sylvie Morel-Joly).Histórias Vindas a Conto: contos. Lisboa, Sextante Editora, 2011.
Tem em publicação O Eléctrico 16: romance. Lisboa, Divina Comédia Editores.
Participação colectiva: “Uma Casota entre o Muro e o Limoeiro”, Na Antologia Correntes – 4. Póvoa de Varzim, CMPV, 2005; “Um Monte de Livros no Chão”, na Antologia Histórias em Língua Portuguesa. Porto, Ambar, 2007. (Literatura Universal); “Bicheiro Português” [Barriga Portuguesa], na Antologia De la Saudade a la Magua: Antologia de relatos luso-canaria, publicada em 2009 pala editora Baile del Sol, Tenerife. (Narrativas); Participação em encontros de Escrita e Leitura: Leitura Furiosa. Lisboa / Amiens (França) / Porto / Kinshasa (Congo); Correntes d’Escrita. Póvoa de Varzim; Literatura em Viagem. Matosinhos; Palabras Ibéricas. Punta Umbria (Espanha); Le Philarmonique des Mots. Amiens (France).Colaboração, com textos literários, em vários jornais, fanzines e revistas. Participa regularmente na animação do Clube de Leitura da Casa da Achada – Mouraria – Lisboa.
Entrada livre.

Sem comentários:

Enviar um comentário