Follow by Email

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Generosos ou mesquinhos?


A recente tragédia na serra de Sintra levou a Parques de Sintra-Monte da Lua e associações cívicas a apelar para uma acção de voluntariado, no sentido de ajudar nas limpezas, no sábado, 26 de Janeiro.
Globalmente solidários, muitos se ofereceram e passaram palavra, nas redes sociais e pessoalmente, num sentimento de defesa do que é nosso e que os elementos, avaros, quiseram destruir. A esses, o saudável sentimento de pertença, de ligação às raízes ou conforto moral veremos ajudando no que for preciso, limpando uma berma, varrendo os galhos ou transportando folhas secas, sintrenses ou não, cidadãos, porém.
Outros, contudo, não perderam ocasião já para deixar vir ao de cima os sentimentos mais mesquinhos e egoístas, próprios afinal da natureza humana.Desde descartar-se alegando que os preços de entrada nos parques são suficientes para pagar as limpezas, ao revanchismo primário de contrapor à proibição da prática de certas actividades ou desportos radicais uma supostamente legítima escusa, rancorosa, própria de quem da sociabilidade e civismo nem o significado demonstra saber.
Outros ainda demonstram uma solidariedade semântica, por bem parecer, alegando depois afazeres inadiáveis ou compromissos de última hora, deixando por vezes ímplicita a solidariedade se daí vier algum provento, seja monetário, seja na divisão da lenha que dos abates resultar, porventura.
A solidariedade e o voluntariado implicam despreendimento e atracção pelas causas, e não vaidades empoleiradas ou apoios com contrapartida. Pensem nisso, tanto os que não vão como os que tencionam ir de reserva mental. 

Sem comentários:

Enviar um comentário