Follow by Email

terça-feira, 7 de outubro de 2014

No Dia dos Castelos, lembrar o Castelo de Colares


 
Hoje é Dia Nacional dos Castelos, ocasião para falar dum dos menos conhecidos e musealizados castelos de Sintra, o de Colares.

Pensa-se que terá sido construído no século XII, tendo por objectivo a defesa da vila de Colares; no século XVI, reinado de D. Sebastião, o Senado da Câmara de Colares instala no castelo as suas diversas repartições; mas é em 1620 que D. Dinis de Melo e Castro, descendente dos Condes de Monsanto, natural de Colares, sucessivamente bispo de Leiria (1627), de Viseu (1636) e da Guarda (1638), obtém da Câmara de Colares o domínio do arruinado castelo da Vila e aí edifica uma villa ao gosto italianizante, com jardins povoados por estatuária e decorações a fresco, etc; Em 1906  o castelo, villa e quinta anexa eram propriedade do 2º visconde de Monserrate, Sir Frederick Lucas Cook.

O que resta do antigo castelo e villa é na actualidade uma pequena propriedade agrícola, ou seja, o que resta dos edifícios encontra-se hoje num discreto contexto rural.

Da villa subsiste apenas uma arcaria de vãos cegos e a casa da água, sustida por abóbada de canhão.

Talvez fosse interessante a musealização deste espaço completamente disfarçado na vegetação, chamando a atenção para a sua existência, que muitos desconhecem, e para a história quase desconhecida do concelho de Colares, que durou mais de 600 anos, apenas tendo sido extinto em 1855.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário