Follow by Email

sábado, 1 de junho de 2013

A decadência do comércio em Sintra

Deambulando pelas ruas de Sintra, é patente a crise nas principais artérias, e nem lojas como a Benetton escapam, deixando um rasto de desolação e abandono. 
O antigo supermercado dos Baetas
A loja da Benetton
A Pastelaria Ideal

Outra loja na R. Heliodoro Salgado.

Sobram os bancos e os chineses. Sintra Património Mundial? As crises também têm rosto, e é feio e rugoso.

2 comentários:

  1. A Ideal está em obras para abrir. Mas, não será mais a "nossa Ideal" por muito boa que seja. A história e o caminho que percorreu, as memórias que deixou em muitos de nós, serão apenas isso....memórias.
    A última, que era agora Perfumaria e que foi mercearia e loja de loiças, também está a remodelar, segundo ouvi dizer para uma casa de óculos.
    Pelos vistos vão abrir 2 que não nos trarão vida aquela artéria.
    É Sintra !!!

    ResponderEliminar
  2. Castelo Branco quer acabar comm as lojas chinesas em Sintra . O "Rei do jet set" nacional diz que já tem 6 mil assinaturas e que vai mesmo concorrer às eleições para a câmara de Sintra. E já estabeleceu as prioridades.

    Acabar com as lojas chinesas, cobrar taxas a turistas, acabar com a criminalidade em Sintra e promover festas no concelho. São estas as principais medidas que José Castelo Branco quer ver implementadas, caso em 2013 se torne no próximo presidente de câmara da vila onde mora.

    "A minha prioridade vai ser prover a falta de emprego no concelho", explica ao nosso jornal Castelo Branco, que promete apoiar o comércio tradicional. "Há lojas de chineses por todo o lado. Quero acabar com esse tipo de lojas, que estão a dar cabo do comércio tradicional. Vou criar postos de trabalho, mas os comerciantes vão ter de baixar os preços", avisa.

    ResponderEliminar