Follow by Email

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Sugestões Culturais em Sintra

QUINTA DA REGALEIRA- A PARTIR DE 10 DE JUNHO
A Quinta da Regaleira vai ser palco da peça de teatro “Os Lusíadas – Viagem Infinita”, a partir da obra original de Luís de Camões, pela Musgo- Produção Cultural, a partir de 10 de Junho.

O espectáculo "Os Lusíadas - Viagem Infinita" pretende resgatar a obra-prima de Camões das águas paradas da monotonia a que a escola a tem sujeito, devolvendo, através de um conjunto de efeitos cénicos apurados (cenografia imersiva que amplia a experiência do espectador, música original e sonoplastia em sistema de som surround), alguns dos episódios mais emblemáticos do épico português. 

Um marinheiro intemporal, memória de Vasco da Gama, Camões ou tantos outros marinheiros lembrados, desagua em Sintra e abre a porta para uma viagem com transbordo na Ilha dos Amores, metáfora de lugar de perfeição a que a Quinta da Regaleira tão bem poderia corresponder.

De 10 de Junho a 20 de Dezembro, aos sábados, domingos e feriados, às 17h00.

Preço: 7€, 5€ /pax escolas e grupos, desconto de 2€ para clientes CP com bilhete família ou passe mensal; grupos com mais de 10 pessoas (inc.); sócios People Family Club. Condições especiais para portadores de Cartão Cultura Sábado. 

Disponível durante a semana para escolas e grupos organizados, sob consulta e marcação através de ou do tel. 938 598 247 
Informações e reservas:
Fundação Cultursintra, 219 106 650


CASA DO FAUNO
10 DE JUNHO, 16H
ENTRADA LIVRE
Apresentação do Livro: UM ANTÓNIO TELMO
de PEDRO MARTINS
com MIGUEL REAL e ANTÓNIO CARLOS CARVALHO

Uma leitura irradiante do grande filósofo português do esoterismo em diálogo com Camões, Verney, Pessoa, Pascoaes, Leonardo Coimbra, Agostinho da Silva, António Quadros e Herberto Helder

«Agostinho da Silva não concorda, estou bem certo, com as extensas homenagens que lhe têm feito depois da sua morte. Não concordará também com a imagem que daí resulta. Gostará de ver quem se lhe oponha, sem insulto ou grosseria, mas por pensar diferente.» (António Telmo)

«Quem foi, quem é António Telmo? Partiu há quase cinco anos, deixando-nos uma saudade imensa, um vazio que nunca conseguiremos preencher, uma vasta obra por decifrar, um exemplo de filósofo errante e exilado na sua própria terra, como sempre acontece neste País envolto em brumas de inveja. Mas desde então a sua ausência física tornou-se presença constante entre aqueles que o conheceram e os que o vão descobrindo nas páginas que publicou. Nunca foi mestre de ninguém, jamais teve essa pretensão, mas quando lemos as suas palavras sentimos inevitavelmente que habita nelas uma luminosidade especial, a de alguém que buscou precisamente a luz e soube transmitir as suas centelhas nas reflexões que nos legou. Assim iluminado, António Telmo conseguiu sempre ver/ler para além da literalidade dos textos sobre os quais meditou, alguns deles (como Os Lusíadas) ao longo de dezenas de anos.

O livro que agora temos diante de nós, escrito por Pedro Martins, nasceu de uma dupla atitude de humildade e de admiração, duas virtudes que há muito, infelizmente, caíram em desuso neste País. E, no entanto, a humildade é a qualidade mais importante para todos os que pretendem entrar no estudo da verdadeira sabedoria, como já lembrava o kabbalista Moisés Cordovero no século XVI (Moisés, o profeta maior, foi chamado ‘o humilde’). Quanto à admiração, é em si mesma um princípio essencial para quem procura seguir pelos caminhos da Filosofia – que ‘serve menos para nos dizer o que é do que para afirmar aquilo que deve ser’, como escreve Pedro Martins.» (António Carlos Carvalho in Prefácio)

Pedro Martins nasceu em Lisboa em 22 de Janeiro de 1971. Jurista e advogado, licenciou-se em 1993, pela Faculdade de Direito de Lisboa. Pós-graduou-se em Sociologia do Sagrado e do Pensamento Religioso, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Vive há muito em Sesimbra. Aqui ou em Estremoz, conviveu uma década bem contada com António Telmo, de quem é um continuador. É autor dos livros O Anjo e a Sombra: Teixeira de Pascoaes e a Filosofia Portuguesa (2007), O Céu e o Quadrante: desocultação de Álvaro Ribeiro (2008), O Segredo do Grão Vasco: de Coimbra a Viseu, o 515 de Dante (2011), Teoria Nova da Saudade (2013), Agostinho da Silva em Sesimbra (em colaboração com António Reis Marques, 2014) e Cartas de Agostinho da Silva para António Telmo (em colaboração com João Ferreira e Rui Lopo, 2014). Tem colaboração nas revistas A Ideia, Devir, Invenire, Callipole, Nova Águia, Teoremas de Filosofia e Cadernos de Filosofia Extravagante, de que foi co-coordenador entre 2009 e 2013. Membro fundador do Projecto António Telmo. Vida e Obra, integra a coordenação editorial das Obras Completas de António Telmo, em curso de publicação na Zéfiro. Integra a equipa de investigadores do projecto “Redenção e Escatologia no Pensamento Português”, da Universidade Católica Portuguesa, onde irá colaborar com artigos sobre Grão Vasco, Jaime Cortesão e António Telmo. É membro do Conselho Fiscal do Centro de Estudos Bocageanos, de Setúbal. Entre 1999 e 2005, foi editor da agenda cultural Sesimbra Eventos e coordenador da Colecção Livros de Sesimbra.
QUINTA NOVA DA ASSUNÇÃO- A PARTIR DE 12 DE JUNHO
 A Quinta Nova da Assunção, em Belas, abre portas para assombrar os visitantes que vão viver uma experiência inédita de terror e medo, a partir de 12 de junho. 

Trata-se de uma experiência de grupo sobre o medo, que envolve todos os sentidos e que criará momentos em que a coragem será posta à prova. Como seria de esperar, o objectivo final deste jogo é encontrar a saída da casa. 

Nesta iniciativa do Teatro Reflexo, os grupos são acompanhados por um audioguide no qual é transmitida a história da quinta e as pistas a seguir para encontrar a saída.

As visitas do público à quinta decorrem às sextas-feiras e sábados, entre as 21h30 e as 24h00. A entrada não é permitida a menores de 16, nem aconselhável a grávidas ou a pessoas com problemas cardíacos. O custo por pessoa é de dez euros.
Tel. 21 016 83 82


LIGA DE AMIGOS DA TERCEIRA IDADE "OS AVÓS"
13 DE JUNHO
A Liga dos Amigos da Terceira Idade “Os Avós”, a fim de promover a angariação de alguns fundos financeiros, vai promover  a II Noite de Santo António, a realizar na sede da liga (Av. General José Estevão de Morais Sarmento, nº 8), no dia 13 do corrente mês.
Zumba Solidária, será uma sessão que terá lugar no dia 20 de Junho no campo de treinos do 1º Dezembro, em São Pedro.

COMPANHIA DE TEATRO CHÃO DE OLIVA
AUDITÓRIO ANTÓNIO SILVA, CACÉM
19 DE JUNHO





 REI UBU
Com Nuno Correia Pinto, Nuno Machado e Regina Gaspar

Músicos: Hildebrando Silva e Lito Pedreira
Vozes Off: Carla Dias, Fernando Ferreira , João de Mello Alvim, Tiago Matias

A peça de Alfred Jarry marcou o início de uma série de discussões que desencadearam uma verdadeira transformação no teatro.
Um espectáculo com actores, marionetas e músicos ao vivo, centrado na personalidade de Ubu e no jogo do poder. A acção passa-se na Polónia, “reino em parte nenhuma”. Ubu, personagem misto de grotesco e cómico, provoca um regicídio e usurpa o trono, exercendo o poder de forma brutal e sanguinária.
Tendo em conta as duras e paradoxais realidades a que vamos assistindo um pouco por todo o mundo, Rei Ubu é um espectáculo brutalmente actual onde, entre outras erupções do Real, nos rimos dos maiores defeitos do ser humano.

Sem comentários:

Enviar um comentário