Follow by Email

sábado, 21 de maio de 2011

Alemães em Sintra no tempo de D.Fernando

Se D.Fernando Saxe Coburgo-Gotha principe alemão, filho do Duque de Saxe Coburgo  e  da Princesa Kohary da Hungria foi o príncipe mecenas de Portugal, e de Sintra, em  Portugal, outros alemães que com ele vieram ou conviveram ajudaram a moldar a Sintra romântica do sec XIX com marcas ainda hoje visíveis.
Entre eles, Friedrich Welwitsch, biólogo que em 1839 foi nomeado director do Jardim Botânico da Ajuda, Wenceslau Cifka, austríaco que arborizou a serra de Sintra da forma que ainda hoje conhecemos, ou o dr  Kessler, médico do príncipe-rei, cujo filho construíu o elevador(ainda existente) da Nazaré. Mas também o músico Victor Hussla,compositor da "Suite Portuguesa",o pintor  Katzenstein, e seu irmão, Emil Biel, que introduziu a fotografia em Portugal, a luz eléctrica,o primeiro gramofone, ou o primeiro automóvel, um Benz. Inclusivé por essa altura vieram os pais de Alfredo Keil,o autor do hino nacional anos mais tarde.
De todos se destaca contudo o  barão von Eschwege(na foto abaixo),que veio para Portugal como mineralogista em 1803,e que lutou enquadrado  no exército português contra o exército napoleónico, até 1810,quando foi chamado ao Brasil por D.João VI,onde se manteve 11 anos, em trabalhos topográficos e levantamentos. Regressado a Portugal, foi promovido a general e nomeado Intendente Geral das Minas e Metais do Reino, e a quem D.Fernando confiou a elaboração do projecto de transformar o convento jerónimo da Pena num monumento neo-gótico que representasse o imaginário de Portugal em pedra.
Também estes estrangeiros, portugueses de coração fizeram parte da história de Sintra

Sem comentários:

Enviar um comentário