Follow by Email

quinta-feira, 26 de maio de 2011

O Larmanjat, primeiro comboio de Sintra

O Larmanjat ,monocarril que levou o nome do seu inventor,o engenheiro francês J.Larmanjat,teve o seu percurso inaugural entre Raincy e Monfermeil,em França,em 1868,e assentava numa via constituída por um carril apenas, ladeado por duas passadeiras de madeira distanciadas de 20 centímetros do carril central. Para tornar o conjunto estável, tanto o carril como as passadeiras, estavam pregados a travessas, por meio de cavilhas de ferro.As locomotivas bem como as carruagens e os vagões estavam munidos de rodas centrais e laterais, rodando umas sobre o carril e outras sobre as passadeiras.
O Marechal Duque de Saldanha assistiu à primeira demonstração do Larmanjat em França, e como em Portugal se vivia numa febre de progresso,viu nesse comboio a possibilidade de desenvolver a viação acelerada no país.Daí que no ano de 1869 tenham sido concedidas licenças para estabelecer um caminho de ferro sistema Larmanjat nos percursos:Carregado - Alenquer,Cascais - Pêro Pinheiro,e Lisboa - Leiria.
Em 1870, no dia 31 de Janeiro, realizaram-se entre Lisboa e Lumiar as primeiras experiências oficiais.E a 11 de Julho de 1871, obteve-se a licença para estabelecer um caminho de ferro Larmanjat entre Lisboa e Sintra com uma extensão de 26 quilómetros.
A estação de origem ficava no local onde estão as Portas do Rego em São Sebastião da Pedreira,sendo a viagem inaugural da linha de Sintra na manhã do dia 2 de Julho de 1873, pelas nove horas. Nas quatro carruagens rebocadas pela locomotiva Lumiar viajaram, entre outros convidados, o Director Geral das Obras públicas e os construtores ingleses William Major e Trevithick,que realizaram o percurso em 1 hora e 55 minutos,tendo a viagem 3 paragens, duas delas para se abastecer de água ( de lembrar que a locomotiva era a vapor). A abertura ao público foi feita 3 dias depois,tendo a linha de Sintra como estações: Sete Rios, Benfica, Porcalhota (Amadora), Ponte de Carenque, Queluz, Cacém, Rio de Mouro, Ranholas e Sintra,com carruagens de 1ª e 3ª classe a preços de 550 e 400 reis respectivamente.
 Mais tarde,em 1887, veio o bicarril de Stephenson que bateu o monocarril,e acabou a experiência do Larmanjat.Teve contudo um efeito:com a edificação de casas destinadas aos engenheiros durante a sua construção,e a movimentação gerada com as obras,permitiu a expansão da Vila para a zona hoje conhecida como a Correnteza e a Estefânea,e Sintra saía aos poucos do velho burgo e para lá da Vila Velha.O comboio,esse, veio para ficar, em 1888.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário