Follow by Email

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Lembrando outros Portugal-Espanha


Agora que muito se fala da selecção, algumas notas históricas, para referir que foi precisamente um Portugal-Espanha o nosso primeiro jogo com a “equipa de Dezembro todos nós”, nome que lhe deu o jornalista Ricardo Ornelas.
A 18 de Dezembro de 1921, em Madrid, Portugal, sob a direcção de Augusto Szabbo e Salazar Correia disputou o seu primeiro jogo enquanto selecção, perdendo por 3-1, num pelado sem relva e onde não houve lugar a treino de adaptação.
Equipa: Carlos Guimarães; António Pinho, e Jorge Vieira; João Francisco, Vítor Gonçalves(pai do general Vasco Gonçalves), e Cândido de Oliveira (cap.); J. Maria Gralha, António Augusto Lopes, Ribeiro dos Reis, Artur Augusto, e Alberto Augusto ("Batatinha", que marcou de penalty o único e primeiro golo de sempre de Portugal contra a Espanha)
Cândido de Oliveira foi o primeiro capitão da selecção nacional na sua única internacionalização. Representava na altura o Casa Pia, mas também jogou no Benfica. Mais tarde, foi seleccionador e treinador da selecção portuguesa nas Olimpíadas de Amsterdão e treinador da Académica de Coimbra, Belenenses, Sporting e FC Porto, como também do Vasco da Gama do Rio de Janeiro, E com Ribeiro dos Reis fundou o jornal 'A Bola' em 1945, depois de ter sido deportado para o Tarrafal.
Ribeiro do Reis era na altura jogador do Benfica, clube que viria a treinar e onde foi também presidente da assembleia geral. foi seleccionador nacional de futebol, fundou, com Cândido dos Reis, 'A Bola', e foi dirigente da FIFA para o Sector da Arbitragem e das Leis do Jogo.
Em 1922 realizou-se o segundo encontro, em Lisboa, no Estádio do Lumiar, com a assistência de 16.000 espectadores e a presença do presidente António José de Almeida, tendo perdido por 2-1.
                                      A selecção de 1922
A nossa pior exibição face a Espanha, foi na fase de apuramento para o Mundial de 1934, quando perdemos por 9-0, o que originou uma canção de Beatriz Costa, ”Se Portugal trabalha, como eu quero, agora é que não falha, nove a zero”.
Em 1947, finalmente a primeira vitória. A 26 de Janeiro, no Estádio Nacional,com o seleccionador Tavares da Silva e numa equipa onde pontificavam nomes como Jesus Correia, Peyroteo, Travassos e Francisco Ferreira, vencemos por 4-1 (2 golos de Travassos e 2 de Araújo). Estava quebrado o enguiço.
Logo, lembrando Nuno Gomes em 2004 e os 4 tentos de 2010, será altura de a secção portuguesa do Real Madrid se impor à espanhola e tentar baixar-lhes o rating e agitar os mercados. Para tristeza de Platini, esperemos.

Sem comentários:

Enviar um comentário