Follow by Email

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Nos 80 anos da morte de Chaby Pinheiro




O grande actor Chaby Pinheiro nasceu a 12 de Janeiro de 1873, em Lisboa, e faleceu no Algueirão a 6 de Dezembro de 1933, passam hoje precisamente 80 anos.

Homem culto e de grande inteligência, começou desde cedo a privar com a intelectualidade do seu tempo, com figuras como Fialho de Almeida, Rafael Bordalo Pinheiro e Júlio Dantas entre outros.

Desdobrou-se nas áreas da representação, encenação, da declamação e ensino (foi professor do Conservatório Nacional). 
Iniciou a sua carreira artística na companhia Rosas & Brasão em Outubro de 1896, fazendo parte do elenco da peça"O Tio Milhões"no Teatro Nacional D.Maria II, destacando-se em peças como Teresa Raquin, Sua Alteza ou A Maluquinha de Arroios (em 1916)

Em Dezembro de 1933, estando a convalescer na sua casa no Algueirão,(que ainda existe, felizmente, foto abaixo) o seu barbeiro, seu amigo pessoal e que pertencia à direcção do Clube de Mem Martins, pediu-lhe para recitar numa festa que nessa altura decorreu. E na verdade, tal aconteceu, e no dia da festa lá estava Chaby Pinheiro. Recebido pela assistência, quando se iniciava para recitar, foi acometido por  sintomas de uma congestão cerebral, que o viria a vitimar três dias depois. 


O clube acima citado, foi, desde há muito, baptizado com o nome de Cine-Teatro Chaby em memória deste grande actor morador em Mem Martins. Na avenida onde o Cine-Teatro se encontrava situado, funciona hoje um anódino Atrium Chaby. Já que na arte em que se destacou não se soube homenagear nestes dias sem Memória, lembre-se ao menos o seu talento e obra, que, por ser sobretudo ligado ao teatro, não ficou registado para o futuro. Restam-nos algumas participações cinematográficas, de que salientamos uma no filme  "Lisboa, Crónica Anedótica" de 1930.

Sem comentários:

Enviar um comentário