Follow by Email

domingo, 27 de maio de 2012

Visita crítica aos Capuchos

No domingo 27 de Maio a Alagamares promoveu uma visita crítica ao Convento dos Capuchos, em Sintra, no sentido de sensibilizar os seus associados e a opinião pública em geral para o estado de conservação daquele monumento classificado na área do Património Mundial.
Registando a manutenção (ainda) da visita grátis para os munícipes aos domingos de manhã, e a boa informação em várias línguas disponível à entrada, bem como o agradável Parque de Merendas existente, algum reparo porém para os preços da cafetaria(uma água de 1/4 de litro, 1,60 euros, por exemplo).
Durante muitos anos ao abandono e ruína, nota crítica para o sistema de sinalização luminosa no chão, a imitar iluminações natalícias das que se adquirem na loja dos chineses, e a falta de restauro da estatuária (uma Maria Madalena na Capela da Paixão de Cristo, em falta, e há anos retirada para restauro, ou os dois frades enterrados na câmara que se segue à Porta da Morte, e as pinturas murais representando S.Francisco e S.António na Ermida da Senhora do Horto, por exemplo, poderiam já ter sido alvo de intervenção de restauro, dado o lapso de tempo decorrido desde que foi feito o anúncio de tal intenção. No que à mata endémica envolvente respeita, regista-se o razoável tratamento da mesma, com sinalização das espécies existentes adequada e boa informação no local sobre os exemplares existentes.
Questionável foi para alguns dos visitantes a manutenção da estrada alcatroada entre a portaria e o acesso ao Convento (separando aquilo a que João Rodil, o guia da visita, designou como separação entre o mundo profano e o mundo sagrado) sugerindo como mais consentâneo um acesso em terra batida ou gravilha. Contudo, não será algo que desvirtue exageradamente a imagem e espírito do local.
Algo mais há a fazer, sendo contudo na opinião dos presentes a reposição da estatuária retirada para restauro o mais premente.Seja como for, é visitando e vivendo os locais que melhor se pode dar contributos para a sua manutenção e promoção, contribuindo positivamente para um diálogo permanente em torno das questões da defesa do património.

Sem comentários:

Enviar um comentário