Follow by Email

domingo, 15 de abril de 2012

Um Bourbon no Botswana



Enfadado com a política espanhola de cortes de 10.000 milhões de euros na saúde e educação e dos 6 milhões de desempregados, record europeu  em fase de expansão, Sua Majestade o rei de Espanha meteu a espingarda a tiracolo e marchou para o Botswana, como os seus antepassados caminharam para as Américas em busca do ouro e da prata.
Desportista e em forma, apesar das 12 operações nos anos mais recentes, a troco de 45.000 euros , dispôs-se  qual caçador buscando satisfazer a fome da família, e numa óptica de sobrevivência, a partir para a picada, devidamente transportado em avião com ar condicionado, para, cara a cara com a fera que o provocava, talvez nalgum documentário do National Geographic, dominar a possante lexodonta africana, milenar inimiga de Castela e Leão, para uma foto digna de um vice-rei da Índia, este porém enfadado com a Zarzuela ou o palácio Miravent em Palma.
Reinar nos dias de hoje é monótono, e não foram umas escapadelas nocturnas, umas caçadas com elefantes parados frente à mira para não cansar o real predador ou umas festas para o desfile de chapéus e dragonas, e a vida deste pobre rei seria infeliz e tortuosa. É claro que dar esse dinheiro para os desempregados e sem abrigo não resolveria nada, que rei é rei, e que ter morto o irmão no Estoril com um acidente de caça não foi suficiente para afastar Don Juan Carlos das armas (afinal, ainda ficaram muitos irmãos). E na mesma semana em que o neto também deu um tiro no pé, usando arma de fogo quando o limite para uso e porte de arma em Espanha são 14 anos, também o avô anda a dar tiros no pé nos últimos tempos. Mas, afinal, não estão eles lá para reinar?....

Sem comentários:

Enviar um comentário