Follow by Email

quinta-feira, 5 de junho de 2014

A tendinose do regime

Segundo os médicos, Cristiano Ronaldo recupera de uma tendinose rotuliana, designação técnica para dizer que está coxo e pode não jogar no Mundial, a não ser que os patrocinadores exijam e o Real Madrid autorize. Mas que dizer da tendinose que atacou a política portuguesa, há muito entregue a coxos e endemicamente falha de tendões?.
É a tendinose do Governo que, sem pernas, chuta para canto, esperando que o árbitro de Belém assinale falta aos do Palácio Ratton.
É a tendinose do homem de  Belém,  crónica, que, entretido a tirar selfies mete os pés pelas mãos, com rotura de ligamentos, ignorando a Constituição que jurou respeitar.
É a tendinose dos deputados a acusar sinais de reumático, e que só corridas e provas de verborreia e boçalidade conseguem completar.
É a tendinose dos comentadores políticos, inventando lesões e luxações, com queda para a fisioterapia verbal e sempre a  jeito para a ressonância magnética.
Uma coisa é certa: a de Ronaldo ao menos é passageira.

Sem comentários:

Enviar um comentário