Follow by Email

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Troika


A troika chegou com o plano já elaborado, e entregou a sentença, transitada em julgado e sem recurso: era aquele o plano, bonitinho, tecnocrático, europeu, a canga agora denominada memorando.
A troika reuniu para comunicar, más traduções de inglês fizeram crer que  se iria negociar, em três semanas encenou-se o que era preciso que na televisão parecesse ter sido arduamente negociado.
A troika quer emagrecer o Estado, larvares, os capatazes decidiram matá-lo à fome.
A troika quer racionalizar a saúde, respeitosos os capatazes decidiram matá-la da cura.
A troika quer liberar o emprego, providenciais, há muito os capatazes providenciam o desemprego geral.
A troika quer privatizar as empresas, modernos, os capatazes vão vendê-las na Feira da Ladra, a pataco.
A troika quer privatizar as águas, saciados, os capatazes nem  água vão deixar aos consumidores.
A troika quer menos câmaras e juntas, reformistas, os capatazes vão criar uma freguesia para o país todo, e como de costume, governar para os fregueses.
A troika quer portagens nas estradas, os capatazes blindaram-nas com euros, que andar a pé é bom para a pegada ecológica.
A troika não quer subsídios de Natal, os capatazes cortaram, obedientes,que o Pai Natal é perdulário e tem de viver com o rendimento mínimo e as filhoses são más para o colesterol.
A troika vem de 3 em 3 meses, os capatazes aguardam, a prestar contas e a mostrar como são bons alunos, o povo aguenta que está habituado.
A troika diz que não somos a Grécia, os capatazes dizem que Grécia nem pensar, até os gregos, coitados, já não são Grécia, esmifrados, apenas um gráfico descendente num qualquer escritório de notação financeira.
A troika quer liberalizar o arrendamento, os capatazes confiscam as casas, em breve todo o país terá os fogos devolvidos e as misericórdias lotadas, à mercê do ACNUR de Guterres, Darfur da Europa.
A troika quer vender as empresas públicas, os capatazes vendem a pataco a máfias russas ou tríades de jogo, é o mercado, estúpido!
A troika quer aumentar o IVA, os capatazes, salivares, antecipam-se .
A troika quer baixar a TSU, os capatazes querem oferecê-lo de mão beijada.
A troika põe-nos nos cuidados intensivos, os capatazes encomendam o enterro, certos de que ressuscitaremos ao terceiro dia e ao 10º PEC.
A troika é, os capatazes parecem.
Dolente, o país vai a banhos e  alheado,reclama do sol avaro, dos árbitros parciais ou dos aumentos anunciados. Mas, pachorrento, obedece. Preferível partir, no silêncio da noite e no egoísmo da emigração que lutar pelo futuro, desertar é possível. Como sempre, os portugueses chorarão o fado, e longe terão saudades, anacrónicos, só gostam de Portugal quando  longe dele.
Merecemos a troika.


Sem comentários:

Enviar um comentário